Benjamin-Nicolau 's

Environm Ciencia, Tecnologia y Economia

multilinguismo: as línguas ao serviço das empresas

Posted by benjamin-nicolau en julio 11, 2008

multilinguismo: as línguas ao serviço das empresas

O Fórum das Empresas para o Multilinguismo, criado em 2007 para estudar o impacto que as competências linguísticas podem exercer no comércio e no emprego na União Europeia, apresentou hoje o seu relatório ao Comissário Orban. O relatório traça uma panorâmica clara das medidas a tomar para ajudar as empresas a aceder a novos mercados e oportunidades de negócio num mundo globalizado. O documento tem por base relatórios de investigação, estudos de casos, entrevistas e relatos de experiências pessoais de membros do Fórum, presidido pelo Visconde Etienne Davignon, ministro‑adjunto belga e antigo vice‑presidente da Comissão Europeia.

O Comissário responsável pelo multilinguismo, Leonard Orban, afirmou: «Este relatório do Fórum das Empresas vem sublinhar a importância do multilinguismo para as empresas europeias, provando que a diversidade linguística e o investimento em competências linguísticas e interculturais podem transformar‑se em verdadeiras oportunidades de prosperidade e benefícios para todos. As conclusões e recomendações constantes do relatório constituem um excelente contributo para a nova comunicação estratégica em matéria de multilinguismo, que tenciono apresentar em Setembro próximo. Estão também claramente em sintonia com os objectivos definidos na Estratégia de Lisboa para o Crescimento e o Emprego.»

O Vice-Presidente Günther Verheugen, Comissário responsável pelas empresas e pela indústria, subscreveu o relatório, afirmando: «Investir em competências linguísticas e gerir a diversidade serão elementos determinantes para que a sociedade europeia possa beneficiar plenamente do mundo globalizado. O conhecimento de diferentes línguas permite a comunicação, a compreensão e a descoberta de novas soluções. Está na hora de os sistemas de educação e formação profissional atenderem a estas necessidades e proporcionarem a todos um amplo leque de competências. Mais do que nunca, faz‑se sentir na nossa sociedade a necessidade de promover activamente os intercâmbios interculturais e a cooperação transfronteiriça.»

O relatório do Fórum das Empresas evidencia os seguintes aspectos:

1)    A Europa está em risco de perder competitividade em relação a economias emergentes, em especial na Ásia e na América Latina, que estão rapidamente a adquirir sólidas competências linguísticas, para além de outras qualificações necessárias ao êxito a nível concorrencial.

2)    A aprendizagem formal e informal de várias línguas deve ser promovida activamente nos Estados‑Membros da UE, uma vez que as empresas precisam de uma força de trabalho cada vez mais diversificada. Para que os trabalhadores de amanhã considerem a Europa como a sua sede de trabalho, é crucial o desenvolvimento de competências.


3)    Há que aprovar estratégias linguísticas ao mais alto nível de gestão das empresas europeias, que podem passar por investir em formação linguística, recrutar falantes nativos e assegurar uma boa comunicação multilingue através da Internet.

4)    As empresas têm de ser apoiadas nos seus esforços de utilização estratégica das línguas, designadamente através de redes e estruturas já instituídas. É determinante neste contexto o papel dos organismos nacionais de promoção das exportações, tais como as câmaras de comércio.

5)    É necessária uma plataforma europeia que sirva de base a um intercâmbio estruturado de informações e boas práticas no domínio do multilinguismo nas empresas.

Entre os proeminentes representantes de empresas no Fórum contam‑se:

·      Winfried Albrink, Chefe do Departamento de Formação, Henkel Group;

·      Henning Dyremose, Presidente do Conselho de Comércio da Dinamarca e antigo Director Executivo da TDC (Dinamarca Telecom);

·      Sabina Klimek, gestora da Deloitte Business Consulting;

·      Peter Mathews, Presidente e Director Executivo da Black Country Metals Limited e

·      Caroline Jenner, Presidente do Conselho de Administração da Junior Achievement Young Enterprise Europe, uma rede de apoio a jovens empresários.

O texto integral do relatório e respectiva síntese estão disponíveis em:

http://ec.europa.eu/education/languages/index_en.htm

Para mais informações sobre as línguas na UE, consultar:

http://europea.eu/languages

Anuncios

Sorry, the comment form is closed at this time.